Leo de Brito e Marcus Alexandre entregam praça do Mascarenhas de Moraes

O prefeito Marcus Alexandre e o deputado federal Leo de Brito realizaram a entrega da Praça Rivaldo Guimarães Batista (antiga Praça Jorge Kalume) a comunidade do conjunto Mascarenhas de Moraes, a obra foi executada com recursos de emenda parlamentar de minha autoria e contrapartida do município, atendendo à mobilização da comunidade, que coletou assinaturas para que o nome da praça homenageasse aquele que foi um dos fundadores do bairro, a Prefeitura de Rio Branco optou pela mudança na denominação do espaço.

A reforma recebeu serviços e equipamentos que deixaram a praça moderna retomando o ambiente como espaço de encontro das famílias. A área de intervenção chegou a 1.251,81 metros quadrados. Os recursos foram repassados pelo Programa Calha Norte, do Ministério da Defesa.

Para a revitalização do espaço, um dos mais tradicionais daquela região, as principais ações foram a construção de quadra poliesportiva em concreto (em substituição à velha quadra de areia), quiosque com sanitário e playground. Para que os moradores possam desfrutar de maior conforto em seus passeios, foi feita a diminuição do círculo central com construção de rampas e demais equipamentos de acessibilidade, instalação de sete bancos de concreto, paisagismo e a revisão da iluminação do ambiente.

“Minha infância foi brincando nessa praça, então para mim, é uma satisfação incomum poder ter destinado recursos para reforma e ampliação desta praça que agora irá se chamar Rivaldo Guimarães Batista, homenagem mais que merecida” disse Leo de Brito.

Quem foi Rivaldo Guimarães Batista?

Nascido em Cajazeiras, na Paraíba, Rivaldo chegou ao Acre aos três anos de idade. Morou por vários anos no bairro da Capoeira, na vizinhança da Biblioteca da Floresta, e se mudou com a família para o Mascarenhas de Moraes ainda na formação do bairro.

Ativista social e esportivo, Rivaldo Guimarães formou-se advogado na primeira turma de Direito da Universidade Federal do Acre (UFAC) e acabou ingressando na magistratura no ano de 1988. Em meio a isso, Rivaldo ajudava a gerenciar o clube do coração, o Juventus, onde chegou a ser presidente. O juiz aposentado Rivaldo Guimarães faleceu aos 67 anos, após uma vida dedicada a Rio Branco.