Leo de Brito denuncia plano de Temer para cobrança de mensalidade em universidades federais

Membro titular da Comissão de Educação, da Câmara Federal, o deputado Leo de Brito apresentou, nesta terça-feira, 28, requerimento cobrando explicações do Ministério da Educação (Mec) acerca da proposta do governo federal, que visa cobrar mensalidades em universidades e institutos federais.

Segundo o que veiculou o site oficial da Federação do Sindicato dos Professores de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (Proifes), a secretária-executiva do Ministério da Educação, Maria Helena Guimarães, defendeu a proposta durante reunião realizada dia 16 de fevereiro deste ano, em Brasília, com representantes do Proifes. Os profissionais da categoria levaram outras reinvindicações para o encontro, mas o principal tema levantado pela representante do governo federal foi a cobrança de mensalidades.

“É um absurdo o que esse governo tenta fazer com o povo brasileiro, desde o início de sua gestão. São ataques sequenciados. Agora querem retirar da população o direito de poder cursar uma faculdade, no curso que quiser, de graça. O acesso à educação é um direito previsto e garantido na constituição. Não podemos permitir mais esse ataque aos milhões de brasileiros que sonham em ingressar numa universidade, gratuitamente”, ressaltou Leo de Brito.

A cobrança de mensalidade em universidades e institutos federais é um projeto antigo, que foi pensado ainda no governo de Fernando Henrique Cardoso, no qual a atual secretária-executiva do MEC era presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).