Leo de Brito assume vice-liderança do PT na Câmara e passa a inntegrar Comissão de Mudanças Climáticas

O deputado federal Leo de Brito se despediu essa semana da presidência da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC), da Câmara Federal, para assumir dois novos desafios: a vice-liderança da bancada do Partido dos Trabalhadores (PT) e integrar a Comissão Mista Permanente sobre Mudanças Climáticas (CMMC).
Como um dos vices-líderes do PT na Câmara, o parlamentar terá a missão de substituir o líder nas suas ausências regimentais, além de participar das discussões sobre as matérias no plenário, expondo os encaminhamentos do partido no debate dos Projetos de Lei (PL).
Indicado pelo presidente da bancada, o deputado federal Carlos Zarattini, Leo de Brito reconhece a importância do novo desafio. “Recebo a missão de representar o PT na tribuna com muito orgulho e humildade. Agradeço aos companheiros do PT pela confiança na indicação. Prometo dar o melhor nessa nova fase de atuação”, declarou.
Política ambiental
A outra novidade, em sua atuação legislativa, será a participação na CMMC. Trata-se de uma comissão mista que conta com a participação de deputados e senadores e que tem a função de discutir as políticas públicas ambientais no Brasil e no mundo.
“Fui indicado pelo partido para compor a CMMC e aceitei a missão com muita alegria. As mudanças climáticas são fenômenos naturais que acometem a humanidade há milhares de anos, mas que na última década tem mostrado seus efeitos mais severos, portanto é fundamental que nós que representamos o poder legislativo no Brasil, estejamos atentos, discutindo e propondo soluções que possam minimizar os prejuízos e impactos causados”, destacou.
Leo de Brito é professor de direito ambiental, do curso de Direito, da Universidade Federal do Acre (Ufac) e co-fundador da ONG Vertente. Além disso, tem atuação na pauta ambiental, utilizando o mandato para conscientizar a população sobre o consumo consciente dos recurso naturais, por  meio da Campanha Ação Consciente, que é realizada pelo parlamentar semestralmente.