Leo de Brito participa de visita de representantes da ONU e Ministério da Saúde, a Natex

Com intuito de fortalecer e expandir a produção e comercialização da Fábrica de Preservativos Natex, o governador Tião Viana tem buscado consolidar novas parcerias. Na última semana, uma comitiva composta por representantes do Fundo de Populações das Nações Unidas (UFNPA/ONU) e do Ministério da Saúde (MS) estiveram na indústria para prospectar negócios. A cooperação entre as instituições e a Fundação de Tecnologia do Acre (Funtac) prevê a inclusão da Natex no catálogo da UFNPA que distribui preservativos para outros países.

A fábrica, localizada em Xapuri, seria a primeira da América do Sul em preservativos masculinos a compor a lista referendada pela ONU. O deputado federal, Leo de Brito e o prefeito de Xapuri, Bira Vasconcelo tambem acompanharam a visita da comissão a cidade que formada por um farmacêutico, engenheiro mecânico e químico.

“Logo após a primeira visita da UFNPA/ONU, nós enviamos todos os documentos da gestão da qualidade para uma tradução juramentada, que foi financiada por eles. Esse novo encontro é para que a equipe nos aponte os ajustes que precisamos fazer para que possamos ser certificados”, explica a diretora técnica da Funtac e Natex, Silvia Basso.

A negociação conta com apoio do Ministério da Saúde. “Nós temos apoiado essas iniciativas de internacionalização da produção dos laboratórios oficiais brasileiros, pois compreendemos que esses empreendimentos precisam de uma escala mínima para operar de forma eficiente”, ressaltou o assessor do Departamento do Complexo Industrial em Inovação e Saúde do MS, Flávio Gonçalves.

Segundo o analista da UFNPA, Bill Poter, o empreendimento chama atenção. “É a primeira vez que vejo uma integração completa até o produto final. Estou muito impressionado pela fábrica prover suporte à comunidade local. Gerando não apenas empregos para trabalhar na indústria, mas também para as pessoas que colhem o látex na floresta”, afirmou.

Responsável pelo fornecimento de 15% dos preservativos distribuídos pelo MS, a Natex é a única fábrica do mundo, nesse segmento, que utiliza em seu processo industrial borracha nativa como matéria-prima, garantindo assim a manutenção da floresta, ao mesmo tempo em que gera renda, emprego e qualidade para as famílias de extrativistas da região.

A indústria, que gera mais de 120 empregos diretos, possui 700 famílias cadastradas e envolvidas na venda do látex à fábrica. Com a certificação da UNFPA, a Natex visa ampliar sua escala de produção, o que vai refletir no aumento da renda dos extrativistas.

“Essa parceria vai garantir a continuidade da política de base ambiental, econômica e social do nosso estado”, salientou o diretor-presidente da Funtac, Carlos Barbosa.

UFNPA/ONU

O Fundo de População das Nações Unidas é a agência de desenvolvimento internacional da ONU que trata de questões populacionais, sendo responsável por ampliar as possibilidades de mulheres e jovens levarem uma vida sexual e reprodutiva saudável.

Atua para acelerar o acesso universal à saúde sexual e reprodutiva, incluindo o planejamento familiar voluntário e a maternidade segura; e busca a efetivação dos direitos e oportunidades para as pessoas jovens.
Reinserção pelo trabalho

“Este empreendimento é diferenciado, pois além de tratar das questões da saúde pública, nós estamos falando aqui de benefícios sociais para as famílias que garantem sua renda daqui; benefícios econômicos e ao mesmo tempo em preservação do meio ambiente, em um momento de mudanças climáticas. O Acre é um grande exemplo. Esta fábrica é um grande exemplo e nós queremos que ela seja a primeira na América do Sul a ser certificada pela UNFPA”, Leo de Brito – deputado federal.

“A Natex tem um papel importante na vida dos xapurienses e na história de luta de preservação ambiental do Acre. Portanto, toda parceria que venha para fortalecer esse empreendimento é muito bem-vinda, pois a fábrica é responsável pela melhoria da qualidade de vida dos extrativistas”, Raimundo Mendes, conhecido como Raimundão, seringueiro.

“Vejo a Natex como um projeto dos mais completos na questão do desenvolvimento sustentável, pois os empregos gerados atendem as populações da floresta e da cidade. São quase 150 famílias trabalham diretamente na fábrica. Para um município como Xapuri, que vive um momento delicado, essa geração de emprego é fundamental”, Bira Vasconcelos.

fonte: Notícias do Acre