Assentados da Reforma Agrária pedem intervenção de parlamentar junto à presidência

Neste sábado, 22, o deputado federal Leo de Brito se reuniu com assentados da Reforma Agrária, em Capixaba. Lideranças comunitárias e agricultores familiares apresentaram algumas reivindicações ao parlamentar.

“Desde que o Temer entrou nós estamos sofrendo muito. Não temos liberação de crédito agrícola, nosso beneficio está cortado há mais de oito meses, nem água estamos tendo condições de comprar. Nossa situação é muito triste”, relatou Tadeu da Silva, produtor rural do assentamento Nova Promissão, morador do ramal Boa Vista.

Leo de Brito relembrou da articulação que fez junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) para modificar alguns pontos do Acórdão que previa o corte no beneficio de assentados, considerados irregulares do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

“Estive nessa luta desde o inicio e conseguimos que o TCU ampliasse o prazo para que os assentados pudessem procurar o Incra e regularizar a situação. Somente no Acre eram mais de 25 mil famílias nessa situação. Eu continuarei cobrando do governo federal uma postura diferente em relação ao homem do campo, apesar de sabermos que esse presidente que ai está não se importa com esses trabalhadores, a prova disso são as mudanças propostas na Reforma da Previdência, mas não podemos desistir, o momento é de resistência”, garantiu o deputado.